retratos do centro de portugal

aldeia de trancoso volume ii

“Bom dia!”, “Bom dia!” e “Bom dia!”. Estava no centro histórico de Trancoso.

O Sol apertava, a pedra que construiu Trancoso arrefecia. As ruas estreitas orientavam o meu caminhar com um rio. Caminhava, caminhava e caminhava. Sem desejo de parar. Com desejo de sentir. Não queria um mapa, um folheto ou guia. Queria sentir o lugar. Caminhei, caminhei e caminhei. Subi ao topo. Ao topo do Castelo. Suspirei sem encontrar definição. Não era importante.

Estava em Trancoso. A sentir Trancoso.

2019

Esta história pertence ao projeto Retratos do Centro de Portugal. 365 retratos, 365 pequenas histórias, sobre o que faz da região Centro de Portugal um lugar diferente. Podem consultar todos os retratos aqui.

HISTÓRIAS RELACIONADAS

HISTÓRIAS RELACIONADAS

FONTES

CAMBAS

AGROAL

facebook  /  instagram

O Meu Escritório é lá Fora!, todos os direitos reservados © 2020

Share This